Revista Acontece Sul

ARQUITETURA

Por Arquitetura - Thaïs Geremia em Arquitetura - quarta, 04 de maro de 2015


Portas Coloridas

 

Para quem gosta de  histórias diferentes é provável que esta, sobre Dublin, chame sua atenção.

Como é sabido, Dublin é a capital da República da Irlanda também conhecida como “Éire”, a antiga Irlanda do Sul. Independente desde 1949, a República da Irlanda se localizada a oeste da Inglaterra e ao sul da Irlanda do Norte. O nome de sua capital, Dublin, deriva-se da palavra irlandesa “Dubhlinn” que significa “Lago Negro”, em inglês.

Quem visita Dublin pela primeira vez fica intrigado com algo peculiar. As casas, especialmente em torno da Merrion Square, possuem portas em cores totalmente diferentes umas das outras. Consideradas hoje como um cartão postal e patrimônio cultural da capital Irish, as portas coloridas revelam um misto de fatos históricos e versões das quais as duas principais vale a pena conhecer.

A primeira versão conta que, em 1861, quando da morte do Príncipe Albert, sua esposa, a Rainha Vitória (nesta época a Irlanda do Sul fazia parte do Reino Unido), ordenou que todas as casas, em sinal de luto, amanhecessem com bandeiras pretas colocadas em frente às suas portas. Neste momento, conta-se que um irlandês, em sinal de protesto, teria tido a ideia de colorir a porta de sua casa, o que teria sido seguido por diversas pessoas e nunca mais trocado.

No entanto, a segunda versão nos leva a um lado mais descontraído e talvez mais lógico sobre o colorido das portas. Conta esta segunda versão que a ideia de pintar as portas de cores diferentes teria surgido das mulheres que já estavam cansadas de buscar os maridos bêbados nas casas dos vizinhos. As casas em estilo Georgiano, muito próximas e praticamente iguais, acabavam confundindo os proprietários em “estado etílico elevado” no momento da chegada em casa. Assim, com portas em cores diferentes, o problema teria sido resolvido ou, ao menos, amenizado. Estas duas versões são amplamente divulgadas pelos principais serviços turísticos de Dublin.

E você? Tem conseguido localizar bem sua casa após a happy- hour? Se não, aqui está a solução!

 

Comentários