Revista Acontece Sul

Arquitetura

Por Arquitetura - Thaïs Geremia em Arquitetura - sexta, 23 de fevereiro de 2018

Quem viajar pelo sul da França terá oportunidade de apreciar um projeto de arquitetura, no mínimo inusitado, que está em construção na região de Montpellier. Trata-se do  L’Arbre Blanc (árvore branca ). 

Resultado da concepção dos arquitetos Sou Fujimoto, Nicolas Laisné e Manal Rachdi Oxo este projeto de uso misto é um encontro de conceitos Japoneses e Mediterrâneos de viver ou o encontro da escola tradicional de arquitetura japonesa com a nova geração da arquitetura francesa. 

Trata-se de um projeto de uso misto, com 10.000 m2, que abriga apartamentos, restaurante, galeria de arte, bar, escritórios e uma área de uso comum. 

   Desde a concepção inicial os arquitetos foram fortemente inspirados pelo clima Mediterrâneo da região, quente o suficiente para se comer ao ar livre mesmo nas épocas de inverno. Em função disto os moradores da região utilizam fortemente, em suas moradias, os espaços externos como as sacadas e os alpendres. Considerando este fato o projeto propõe, em seus 17 pavts, um grande número de terraços que se articulam em torno de uma estrutura central. As dezenas de balcões acoplados à estrutura central curva, em pontos e alturas distintas, dão ao conjunto uma aparência especial lembrando uma grande árvore o que naturalmente deu origem ao nome do empreendimento.

As unidades residenciais foram concebidas para não haver maiores distinções entre os espaços internos e externos proporcionando a livre circulação entre os mesmos. Desta forma os  grandes terraços incentivam os moradores a “mergulharem” no aprazível ambiente externo do Mediterrâneo com sua luz característica. 

Mas o projeto não para por aí. Houve também grande preocupação em que o conceito implantado não fosse de uso exclusivo dos proprietários mas também da população. Desta forma, o grande restaurante no pavimento térreo, a galeria de arte e um bar situado na cobertura, são espaços abertos ao público em geral criando um incrível senso de retorno à comunidade local relativo à existência da edificação.

Implantado em uma localização estratégica, e sendo o prédio mais alto da região, o L’Arbre Blanc pretende se tornar um símbolo do Mediterrâneo e uma estrela guia no horizonte urbano de Montpellier. 

Agora é esperar para ver pronto. O projeto promete!

Comentários