Revista Acontece Sul

ESTILO LIFE

em Beleza & Saúde - sexta, 10 de junho de 2016

                                                                                                  Por Ester Jacopetti

Saúde integral: mais que um estilo de vida

Com a correria do dia a dia, cheio de muito trabalho e pouco tempo para se divertir, não paramos para pensar nas consequências que uma vida agitada pode trazer para a nossa saúde. As implicações são evidentes. O rendimento no trabalho cai, e a insatisfação afeta não só a nossa vida profissional, podendo nos levar a um quadro inesperado como a depressão, por exemplo. Por isso, cada vez mais se ouve falar em saúde integral. A principal ideia é equilibrar a saúde no ambiente de trabalho e na qualidade de vida, levando em consideração os aspectos físico, emocional, bem-estar pessoal e socioambiental e desta forma evitar o afastamento por problemas psicológicos ou doenças mais sérias. 
Sabemos que deixar para cuidar da saúde apenas quando desenvolvemos uma doença crônica não é a melhor maneira de se evitar algo mais grave. Por isso, nos dias de hoje, a prevenção continua sendo o melhor caminho. 
Aproveitar melhor o tempo é dar real importância para as coisas que fazem sentido deveria ser encarado com prioridade em nossas vidas, e cabe a cada um de nós escolhermos. Só assim, será possível alcançarmos plenitude em tudo que fazemos, seja no trabalho, em casa, com a família e amigos. Uma maneira para iniciar essas mudanças é buscar o equilíbrio nos aspectos da saúde integral. “O trabalhador precisa ser orientado e ter a possibilidade de receber informações a respeito do que significa fazer a prevenção, e de que forma ele pode mudar seus hábitos de saúde e bem-estar, para que se sinta motivado, a reconhecer que a não existência de doenças, não significa um nível de bem-estar significativo”, pontua Regina Steinas, diretora de RH da Healthways.
Porém, existem alguns conceitos da saúde integral, que você não precisa necessariamente da empresa para iniciar uma mudança, como, por exemplo, cuidar melhor da sua alimentação. Manter uma rotina balanceada, mas sem abrir mão do que realmente gosta, equilibrando principalmente o prazer de comer, fará um bem enorme. O professor de educação física, Marcio Atalla, diz que aumentar o consumo de fibras nas refeições pode ser significativo. “Encontramos fibras nas frutas, legumes, cerais, saladas, integrais, arroz e feijão. O ideal é diminuir no consumo de gordura, principalmente saturada. Ela não faz mal, até é importante para uma série de funções do corpo, o problema é que o brasileiro consome 80% mais de gordura do que precisa. A pizza, por exemplo, tem muito mais gordura do que carboidrato, por causa do queijo. O excesso de gordura gera calorias”, alerta.
Mas para aqueles que não conseguem desenvolver essa perspectiva, é necessário à intervenção de um profissional mais qualificado. Neste caso, um nutricionista ou endocrinologista poderá indicar qual seria a melhor maneira para cuidar da alimentação, levando em conta alguns fatores da saúde individual. Com uma boa orientação, é possível prevenir diabete, hipertensão, tireoide, obesidade e outras doenças causadas por uma má alimentação. 
Outro aspecto é encontrar prazer numa atividade física, principalmente quem não está acostumado, e sofre só de pensar em frequentar uma academia, é uma tarefa um tanto difícil, mas não impossível. É importante deixar claro que, não existe atividade melhor do que a outra, e sim, a que se enquadra no estilo de vida de cada um, e principalmente que consiga fazer durante muitos anos, para que no futuro uma simples caminhada, não seja um dilema na sua vida. 
Como dissemos, a dica é começar a praticar uma atividade que tenha a ver com você. Por exemplo, sendo uma pessoa que busca tranquilidade, a yoga pode ser um excelente exercício. Além de aprender a respirar melhor e relaxar, sua concentração será exigida em determinadas posições, que pedem muito mais equilíbrio, entre a mente e o corpo, do que força física. A meditação também pode ser um forte aliado para quem deseja encontrar paz de espírito, e até mesmo controlar suas emoções. Seus benefícios não param por aí. A yoga também pode proporcionar um bom funcionamento de todo organismo, além de ser um poderoso antiestresse. Ou seja, uma prática completa de desenvolvimento integral do ser humano. Até o mal-humorado alemão Nietzsche, já admitiu que existe virtude em buscar a paz.

Mas se você prefere algo que trabalhe, o corpo e a mente, uma excelente ideia é começar a nadar. Além de ser um exercício completo, qualquer pessoa, de qualquer idade pode praticá-lo. A modalidade trabalha todos os músculos do corpo, relaxa a tensão muscular, melhora a circulação sanguínea facilitando o movimento de nutrientes e oxigênio para células, músculos e órgãos. Os benefícios da natação são tantos, que poderíamos fazer uma matéria só sobre este assunto. A natação também ajuda a manter as articulações saudáveis e reduz o risco de doenças ósseas, como a osteoartrite. Durante o exercício, os músculos trabalham muito mais, por isso a perda calórica é significativa. Até os níveis de colesterol HDL e LDL é controlado, através do exercício aeróbico. Ou seja, o risco de morte por doença cardíaca cai até 3,5%. 
Para os mais agitados, calma, pois nem tudo está perdido! Se você precisa extravasar de alguma forma, as lutas como muay-thai ou kickboxing, que inclusive caíram no gosto popular, principalmente das mulheres, é uma boa pedida. Mas não vá pensando que os treinos são fáceis. Além de serem intensos, o que ajuda e muito na perda de peso, os músculos ganham contornos, maior flexibilidade e perda de gordura. Para aquecer, a aula começa com uma corrida, seguida por polichinelo, agachamento, abdominais e flexões de braços, ou seja, tudo que fazíamos durante as aulas de educação física, quando erámos crianças. Socos, cotoveladas, joelhadas e chutes fazem parte do treino, e após uma hora de aula, tudo o que você vai sentir, pelo menos no começo, é algumas dores musculares, mas nada que o impeça voltar a praticar a atividade.
Só lembrando que, quando falamos em atividade física, incorporamos também o bem-estar pessoal, físico e emocional. De acordo com Atalla, só nos sentiremos bem em todos os aspectos, se o corpo estiver em movimento. 
Preservar o meio ambiente também é uma forma, de praticar a saúde integral. Quanto mais limpo for o ar que respirarmos, melhor para o nosso pulmão. Portanto, os cuidados com a poluição, como por exemplo, emissão de gás carbônico na atmosfera, pode ser evitado, usando cada vez menos os carros, e priorizando os transportes públicos. Ou quem sabe a magrela, que está encostada no fundo do quintal de casa, há anos, pode ser um meio de transporte eficiente. Hoje com o número de ciclovias crescendo cada vez mais na cidade, o uso da bicicleta pode se tornar um excelente meio de transporte, ajudando não só ao meio ambiente, mas também melhorando a qualidade de vida. Outra mudança significativa poderia ser através da coleta seletiva de lixo. Dessa forma, uma breve pesquisa na internet, você descobrirá ecopontos, onde poderá deixar seu lixo. Atitudes simples, como plantar uma árvore, também pode mudar a vida de muita gente, e garantir um futuro melhor para todos. 
Fato é que, segundo o poeta, Vinicius de Moraes: “Cuidado, a vida é pra valer. E não se engane não, tem uma só. Duas mesmo, que é bom, ninguém vai me dizer que tem sem provar muito bem provado, com certidão passada em cartório do céu, e assinada embaixo: Deus! E com firma reconhecida.” Então é melhor mudarmos de atitude o quanto antes, para termos uma vida com mais qualidade, e principalmente sabendo lidar com as dificuldades que aparecem no nosso dia a dia. Você não acha?!

Comentários