Revista Acontece Sul

Cavalos - O tato dos cavalos

em Cavalos - tera, 09 de julho de 2013

Os cavalos tem uma sensibilidade muito grande em todo o corpo. Podem detectar a presença de uma mosca e afugentá-la com a cauda num movimento de espantosa precisão.
A pele dos cavalos tem células sensíveis a temperaturas, as substâncias químicas e aos estímulos. Por exemplo, quando montamos, com a pressão das pernas colocamos o cavalo em movimento. Quanto maior for a pressão, maior poderá ser a velocidade do movimento. Esta comunicação aliada a outras percepções denominamos de tato equestre.
Quando o cavalo se defronta com um objeto, sente se é perigoso ou não, agradável ou desagradável. Ele “entra em contato” com esse objeto através do tato. A pele é o órgão tátil destinado a essa finalidade que através de terminações nervosas transmitem ao cérebro os diferentes tipos de sensações.
Os bigodes em torno da boca e os pêlos longos em volta dos olhos são importantes para detectar objetos. É recomendável não cortá-los, pois o pêlo tátil da extremidade do nariz tem a utilidade que as mãos têm para o humano. Tocar um objeto com o nariz é muito importante para o cavalo.
Nos pés dos cavalos está localizada uma grande capacidade tátil e além de ter grande sensibilidade, eles funcionam como um sistema de amortecedores e propulsores. O casco tem um revestimento cutâneo e possui no seu interior muitos vasos sanguíneos e filetes nervosos que podem se congestionar ou inflamar. Essas terminações nervosas funcionam como micro-sensores.
Atualmente há correntes de veterinários e ferradores que evitam ferrar a quente para não eliminar a sensibilidade do casco. Inclusive, vimos na Feira de Cavalos Equitana alguns profissionais adeptos de somente casquear o casco não colocando ferro algum.
É uma aptidão do cavalo, andar “reconhecendo” o terreno onde pisa. Com seus cascos o cavalo testa o terreno pantanoso, percursos acidentados, buracos e pedras pontiagudas. Em todas essas situações o cavaleiro não deve intervir na sua condução, deve deixar o cavalo se orientar pelas suas sensações táteis.
Na última guerra mundial, tendo a cavalaria russa avançado sobre terrenos minados pelos alemães, os cavalos que foram mantidos com rédeas soltas se esquivavam muito habilmente do perigo, mesmo as minas estando cobertas de neve. Já os cavaleiros acovardados que insistiram em conduzir suas montarias com rédeas curtas, tolhendo seus movimentos, foram para os ares.
Em 04 de fevereiro de 1975 o governo chinês removeu a população da cidade de Haicling, baseado em sinais da possível ocorrência de um terremoto, pois fora notado alterações dos níveis das águas, sequência de pequenas sacudidelas e agitação dos cavalos. E de fato, dois dias depois um terremoto da magnitude de 7,3 atingia a cidade.
Os cavalos podem perceber as vibrações do solo e pressentir a aproximação de algo que se mova sobre o mesmo. As sensações táteis são muito fortes, o cavalo reage instantaneamente a toda e qualquer percepção desconhecida ou imprevista gerando diferentes reações que variam de cavalo para cavalo.
 

Comentários