Revista Acontece Sul

Da série cavalos famosos

Por Cavalos - Deolir Dall'Onder em Cavalos - segunda, 07 de dezembro de 2015

Alguns cavalos que foram importantes pela sua história, ou pela importância da raça que pertenceram:

Omar Pascha: Árabe, garanhão, que galopou 149 km em um dia. Seu cavaleiro morreu de exaustão, e esse cavalo chegou em plena forma física. Levava a mensagem da derrota russa durante a guerra da Criméia.

BT Sargento: Crioulo, cavalo chave da raça e ganhador do Freio de Ouro de 1986, com nota 9 sobre 10 em morfologia. Nas outras provas recebeu 14 sobre 15, alcançando 23,07 sobre o máximo de pontos de 25.

Morafic: Árabe, legendário cavalo importado do Egito pelos Estados Unidos em 1956. Viveu 18 anos, deixando alguns dos mais belos e importantes produtos de toda América do Norte. Foi sepultado num túmulo de mármore em frente ao estábulo da fazenda aonde viveu, como convém a um grande chefe de raça.

Rembrandt: Westfalen, baio, um grande mito do adestramento. Campeão Europeu Mundial e Olímpico em Seul e Barcelona. Montaria da amazona alemã Nicole Uphoff. Sua importância no adestramento não foi só a nível de resultado,mas de carisma e importância na história do esporte equestre. Morreu com 24 anos.

Bárbaro: Puro sangue Inglês, vencedor de 6 importantes provas seguidas no turfe americano. Há 60 anos essa façanha não era realizada. Estima-se que o valor desta máquina de correr em 2006 era de 20 milhões de dólares. Acidentado, ele foi encaminhado para a reprodução, cuja a cobertura vale 80 mil dólares.

Dora: Égua militar italiana que com dois anos fez parte da expedição italiana na Líbia e em seguida participou da 1° Guerra Mundial. Com 20 anos, participou da expedição italiana na Abissínia. Aposentada após ter participado da 2ª Guerra Mundial. Seu proprietário, Cel. Tedeschi, o colocou em uma propriedade particular até sua morte, aos 52 anos.

Calei Joter: Brasileiro de Hipismo, com várias participações em Pan-americanos, Mundiais e Olímpiadas, cavalo da criação gaúcha do Haras Joter, montado pelo cavaleiro André Johanpeter. Ao se aposentar recebeu uma placa com os dizeres “Ao brilhante e inesquecível Calei Joter a homenagem da Confederação Brasileira de Hipismo”.

Aladdin: Árabe, criou uma dinastia incomparável na raça. Talvez seja o cavalo árabe mais valioso de todos os tempos, tendo sido sindicalizado por aproximadamente 15 milhões de dólares. Vários de seus filhos são grandes campeões classe “AAA”.

Huasó: Cavalo recordista saltou 2,47 em 05/02/49 no Chile, com o capitão Alberto Morales. Recorde este ainda não superado atualmente.

Man O’Mar: PSI alazão apelidado de Big Red suacampanha foi fantástica. Aos dois anos disputou 10 páreos, vencendo 9, perdendo um por total imperícia de seu jóquei, que amargurou essa derrota até o fim de sua vida. Aos três anos disputou 11 páreos, vencendo todos. Morreu aos 30 anos, deixou excelentes descendentes.

Comanche: Cavalo do 7° Regimento de cavalaria que sobreviveu a batalha de Little Big-Horn, aonde todos pereceram. Este cavalo permanece empalhado no Smithsorian Institute  nos Estados Unidos.

Dash For Cash: Quarto de Milha, alazão. Excepcional corredor. Suas cinzas estão no American Quarter Horse Heritage Center and Museu, junto com sua estátua de bronze em tamanho natural.

Comentários