Revista Acontece Sul

Cavalos

Por Cavalos - Junior Saboit em Cavalos - sexta, 18 de agosto de 2017

As Relações entre o Homem  e o Cavalo como meio terapêutico

 

Creio que estejam se questionando qual meu interesse ou até mesmo experiência neste assunto? Realmente, o fascínio por cavalos e a rotina diária de convívio e treinamento me fazem pensar e ver o cavalo com curiosidade. Minha íntima relação com este ser desperta a necessidade de saber tudo que posso sobre eles. Com um olhar curioso e a intenção de conhecer cada vez mais sobre uma das minhas grandes paixões e “instrumento” de trabalho me deparei com a ideia do cavalo como forma de terapia.
O cavalo, com o decorrer do tempo, tornou-se uma figura extremamente representativa pela sua beleza, força, docilidade e sensibilidade. Por essas razões, o contato e a socialização com o homem estreitou-se fazendo com que este relacionamento fosse explorado sob diferentes olhares.
Dentre as inúmeras utilizações do cavalo, o emprego do mesmo de forma terapêutica esta presenta na história da civilização, desde a mitologia com a figura do centauro, bem como na Grécia antiga onde os atletas faziam uso de cavalos na manutenção de seu condicionamento físico até os dias de hoje. onde este ser forte e veloz é amplamente utilizado como meio reabilitador. A consolidação do cavalo como forma terapêutica aconteceu após a primeira Guerra Mundial em soldados com sequelas do pós guerra e, atualmente é praticada em mais de trinta países.
Mas porque o cavalo? O movimento tridimensional produzido pelo cavalo ao passo correspondem aos movimentos pélvicos do andar do homem, as variações e velocidades possíveis durante a andadura promovem alterações posturais e de equilíbrio estimulando respostas adaptativas do cavaleiro. O ato de tocar diferentes partes do cavalo e o contato com a natureza proporcionam ao praticante variadas experiências ao tato, visão e olfato. 
A terapia com cavalos possibilita vivenciar variadas sensações , potencializando a reabilitação física e social. É imprescindível que se busque profissionais habilitados  e centros especializados para garantir a segurança e eficácia terapêutica.

 

Comentários