Revista Acontece Sul

Começa a Festa da Uva 2010

Por Editor Chefe e produtor do Caderno Carros & Cia - Paulo Rodrigues em Cidade - quinta, 11 de fevereiro de 2010

Uma festa diferente está sendo preparada para celebrar os marcos históricos de Caxias do Sul. Seguindo o tema Nos trilhos da história, a estação da colheita a Festa Nacional da Uva 2010 pretende levar os visitantes para uma viagem inesquecível pela história. No ano em que Caxias celebra o seu centenário como cidade, os 100 anos da Estação Férrea, os 120 anos do município e os 135 anos da colonização italiana, o evento resgata os elementos que transformaram a cidade no maior pólo metal-mecânico do Estado e o segundo maior do país e a Festa da Uva na maior festa comunitária do Sul do Brasil.
Sediada em um espaço privilegiado e tendo como pano de fundo as réplicas da Caxias de 1885, a Festa da Uva reune a farta gastronomia, a música, a alegria e o melhor da tradição italiana da Serra Gaúcha. Um milhão de visitantes são esperados até o dia 07 de março.
A edição de 2010 tem como ponto de partida a chegada do trem, em 1910, a sua importância para o desenvolvimento da economia da cidade e o significado que tiveram a uva e o vinho nesse contexto. Eles foram os primeiros produtos importantes da economia da cidade e região, e graças ao trem, tiveram o escoamento necessário para restante do Estado e do País.
A estação da colheita de que fala o tema da Festa trata também da superação das dificuldades que os moradores de Caxias precisaram enfrentar ao longo da história da cidade.
 
Cartaz destaca história e crescimento da cidade
Um imenso parreiral e o sol que brilha no horizonte servem de cenário para o trem que chega trazendo os visitantes e a alegria. No vagão, o reflexo da imagem de Caxias do Sul como ela é hoje. Esses são os principais elementos que compõe o cartaz da Festa Nacional da Uva 2010, que faz referência ao tema da festa Nos trilhos da história, a estação da colheita.
A peça publicitária une o passado e o presente de Caxias do Sul e da Festa da Uva. E o cenário que se forma no cartaz não é a única surpresa. Para apresentar a proposta, a Festa da Uva buscou a tecnologia da “realidade aumentada”.
Além do cartaz, também foi produzido um clipe para a divulgação da Festa. O clipe, com duração de 2’32”, tem como roteiro um trem que conduz a história e que viaja por lugares encantadores, apresentando aos passageiros cenários e pessoas que representam tudo o que a Festa tem: alegria, cultura, música, gastronomia, corso alegórico e muita uva.
Soberanas encantam visitantes
Escolhidas em um evento que reuniu 13,8 mil pessoas, a Rainha Tatiane Frizzo e as Princesas Aline Galvan Perera e Kátia Pisetta Weber tem a missão de divulgar e promover a festa. Com seus trajes cheios de simbolismos e história, o trio encanta os visitantes por onde passa. Depois de distribuir o convite para a festa por todo o Brasil as soberanas recepcionam e interagem com o público nos Pavilhões durante os 18 dias do evento.
A Rainha Tatiane homenageia a uva na cor de suas vestimentas, que especialmente através de seu produto maior, o vinho, teve papel fundamental no desenvolvimento da economia caxiense, especialmente até a década de 1950. A cor pérola que veste a Princesa Aline representa a chegada do trem, fazendo referência ao tom claro usado nas estações ferroviárias e reverenciando o significativo desenvolvimento alcançado a partir deste marco. A Princesa Kátia, através da cor verde, simboliza o município de Caxias do Sul, largamente celebrado na Festa da Uva 2010.
Estações
Tradição, integração, desenvolvimento e origens. Os quatro eixos que deram origem ao tema da Festa da Uva 2010, Nos Trilhos da História, a Estação da Colheita. Espalhadas por todo o Parque de Exposição, as estações irão permitir que os visitantes conheçam a história de Caxias do Sul e tudo o que a transformou na potência econômica que é hoje. Através de objetos, pessoas e decorações especiais, os espaços irão representar ao público um pouco da história, fé, amizade, música, trabalho e cultura de Caxias e região. Serão 156 estações no total.
 
Envolvimento comunitário
A Festa da Uva acontece a cada dois anos e envolve toda a comunidade de Caxias do Sul. A cidade recebe uma decoração especial para o evento, que acontece paralelamente em diferentes pontos do município, envolvendo diferentes setores da sociedade.
No interior e em alguns bairros são realizadas as Olimpíadas Coloniais, com competições como arremesso de queijo, corrida de cariola e prova de esmagar uva com os pés. No Centro, acontecem os desfiles de carros alegóricos, que contam parte da história da região de colonização italiana e tem a participação de mais de 1,5 mil figurantes.
Neles, os visitantes podem ter contato com as duas faces de Caxias do Sul: a rural e a urbana. Na rural, ficam a exposição com uvas de produtores da região – que é realizada desde a primeira edição – e os produtos coloniais. Nessa parte, os turistas podem conhecer a cultura dos descendentes de italianos, degustar seus alimentos e comprar produtos artesanais feitos pelos moradores do interior do município.
Em uma outra parte dos pavilhões ficam os produtos que impulsionam a economia da cidade hoje. Caminhões, ônibus e tratores fabricados em Caxias do Sul são expostos aos turistas. Além disso, há estandes com roupas e produtos artesanais produzidos na região. Para a edição de 2010, foram disponibilizados para exposição cerca de 8 mil metros quadrados de área, divididos entre os Pavilhões 1 e 2 e o Centro de Eventos. Serão mais de 350 expositores distribuídos em 460 espaços, outros 20 estandes de patrocinadores e entidades de classe e oito espaços temáticos.
Nos pavilhões também estão localizadas algumas das principais atrações turísticas do município. Uma delas é a réplica da primeira colônia de Caxias do Sul, com um grupo de casas de madeira em tamanho original e uma igrejinha, onde é realizado um espetáculo de som e luz, que conta a história da colonização na região. Outro atrativo é o Monumento Jesus Terceiro Milênio, autoria do escultor caxiense Bruno Segalla, de onde se tem uma vista privilegiada da cidade.
E em todos esses pontos não falta a estrela principal da Festa: a uva. Dentro dos pavilhões, ela é degustada em um lugar especialmente reservado para isso. Nos desfiles, é distribuída ao público e em restaurantes, servida in natura ou em pratos elaborados com a fruta. Antes mesmo do início da Festa, que em 2010 será de 18 de fevereiro a 7 de março, são promovidas atividades que envolvam a comunidade, embora a maior parte das atrações sejam realizadas durante o evento.
 
Os desfiles de 2010
18 de fevereiro - quinta-feira - 17h
21 de fevereiro - domingo - 18h
24 de fevereiro - quarta-feira - 20h
28 de fevereiro - domingo - 18h
03 de março - quarta-feira - 20h
06 de março - sábado - 18h
Valores por pessoa para o desfile do Corso Alegórico
Arquibancada coberta - R$ 25,00
 
Serviço da Festa da Uva
Ingressos para o Parque (os shows são gratuitos)
Geral (segunda a quarta) - R$ 7,00
Geral (quinta a domingo) - R$ 10,00
Melhor Idade (segunda a quarta) - R$ 3,50
Melhor Idade (quinta a domingo) - R$ 5,00
Horário de abertura dos Pavilhões
Segunda-feira a Sexta-feira - 14h às 22h
Sábados e Domingos - 9h às 22h
Estacionamento
Segunda a quarta - R$ 7,00
Quinta a domingo - R$ 10,00
Atividades Culturais e Artísticas
Uma boa festa precisa ter música, teatro e dança. É por isso que a Festa Nacional da Uva traz a Caxias grandes artistas da cultura brasileira e abre espaço para artistas locais e regionais mostrarem seu talento. Toda a programação cultural dos espaços públicos irá integrar e divulgar a temática do evento.
Para esta edição, a Comissão Comunitária da Festa Nacional da Uva está construindo um local especial para essas apresentações. Com 12,6 mil metros quadrados e capacidade para até 25 mil pessoas, o espaço será coberto para dar maior conforto e segurança ao público.
Os espetáculos foram definidos com a participação direta da comunidade de Caxias do Sul. Os artistas locais e regionais puderam se inscrever para participar da programação artístico-cultural da Festa da Uva. Os principais shows da festa são:
19 de fevereiro - sexta-feira - 22h
Alexandre Pires
20 de fevereiro - sábado - 22h
Bonde do Forró
23 de fevereiro - terça-feira - 21h
Beatles - A Razão e a Paixão - Orquestra Municipal de Sopros, Coral Municipal e Companhia de Dança
26 de fevereiro - sexta-feira - 22h
Roupa Nova
27 de fevereiro - sábado - 22h
Leonardo
28 de fevereiro - domingo - 18h
Tholl Imagem e Sonho
4 de março - quinta-feira - 22h
Armandinho
5 de março - sexta-feira - 22h
Jota Quest
6 de março - sábado -  22h
César Menotti & Fabiano
 

Comentários