Revista Acontece Sul

Uma Bela a 200 por Hora

Por Editor Chefe e produtor do Caderno Carros & Cia - Paulo Rodrigues em Cidade - sexta, 15 de abril de 2011

Textos: Paulo Rodrigues e Pedro Giacomini
Passei três dias no hotel com Ana Hickmann e ela saiu maravilhada. Podem dizer que estou mentindo, mas está tudo documentado. Foi em Fortaleza, na Praia do Cumbuco, um local belíssimo, assim como a apresentadora e empresária, que é dona do par de pernas mais comentado do país.
Antes que fiquem espalhando boatos, é melhor explicar. Estávamos presentes ao evento da Ford para o lançamento da Nova Linha Cargo, eu como convidado, ela como mestre de cerimônias.
Em meio à grande correria que é a agenda da moça, conseguimos uma brecha para uma rápida entrevista. É impossível Ana Hickmann não atrair os olhares por onde passa, não só pela altura – todo mundo fica baixinho perto dela – como pela beleza, emoldurada pelos loiríssimos cabelos e faiscantes olhos azuis. Grande também é o carisma e a simpatia dela, tratando todos com atenção e simplicidade.
Como anda a sua agenda?
A correria faz parte, ando sempre a 200 quilômetros por hora. Sorte que tenho uma equipe eficiente, que ajuda a tudo dar certo.
E a atividade como empresária?
Acabei de completar 10 anos de licenciamento de marcas. Nessa atividade, me espelho nas grandes empresas. Não vejo isso como uma oportunidade, participo da escolha de cada produto, faço questão de garantir a qualidade.
Quantas horas trabalha por dia?
Não tenho uma rotina. Às quartas, gravo no estúdio e externas. Faço também eventos. São no mínimo 6 horas, mas tem dias que chega a 14. Trabalho em casa também, com a tecnologia a gente não para nunca. Mas quando a gente faz o que gosta podem ser 24 horas que encara numa boa. Meu marido, Alexandre, também me ajuda muito.
Qual a melhor hora do dia para você?
É chegar em casa e dormir.
Qual a diferença entre ser bonita e ser bonita e famosa?
A liberdade de poder sair, de ir ao shopping, cinema, passar despercebida na rua. Eu até já estou acostumada, mas quem está comigo às vezes não entende muito bem. Mas o sucesso, dar autógrafos, é resultado do seu trabalho. Se não tivesse isso, seria um trabalho mal realizado. Tenho de saber lidar com isso.
O que achou da repercussão sobre a sua queda no desfile de Carnaval?
Nunca pensei que um tombo fosse tão falado. A escola Grande Rio passou por um momento complicado, por causa do incêndio no barracão, e de muito empenho para poder desfilar. Tinha chovido e o chão estava escorregadio, já tinham me avisado. Por isso tirei a bota. Mas na hora você se empolga e escorreguei. Foi um susto, doeu muito e fiquei preocupada. Mas quando vi que não tinha quebrado nada, levantei e fui em frente, até o final. No dia seguinte inchou muito e fiquei dez dias de muleta. Estava preocupada de não poder atender este compromisso com a Ford, mas felizmente deu tudo certo.
Sente saudades do Rio Grande do Sul?
Sinto. Não tenho tido muito tempo, mas faço questão de voltar pelo menos duas vezes por ano. É meu Estado. Gosto demais.
Uma Caminhada Vitoriosa
Ana Lúcia Hickmann Corrêa é gaucha de Santa Cruz do Sul, nascida em 1º. de março de 1981. É modelo, apresentadora de televisão e empresária. Corrêa é seu sobrenome de casada. Morou em Linha João Alves, um bairro de Santa Cruz do Sul. É a mais velha dos cinco irmãos e teve uma infância bem simples no interior. Em 14 de fevereiro de 1998, quando tinha apenas dezesseis anos, casou-se oficialmente com a autorização e assinatura dos pais por ser menor de idade, com o empresário Alexandre Corrêa, que é também seu agente. Marcou presença em diversas revistas da moda e comerciais no mundo inteiro e o seu nome está associado a empresas de renome mundial. Hoje conta com onze licenciados, divididos em várias categorias.
Em julho de 2001, Hickmann foi eleita pela revista GQ Itália, uma das 10 mulheres mais bonitas do mundo.
Foi eleita em 2004 como a 47° na lista de “100 mulheres mais sensuais” da revista MaxMen e na 85º posição, em 2005. Atualmente Hickmann faz parte do casting da agência “Ten Model”. É apresentadora da Rede Record de Televisão.
Fez campanhas publicitárias para diversas marcas e foi considerada pela revista Vogue brasileira como uma das dez mulheres mais bonitas do Brasil de todos os tempos.
Carreira
Ana Hickmann saiu de Santa Cruz do Sul rumo a São Paulo em 1996, com apenas 15 anos. O objetivo era acompanhar algumas amigas que sonhavam com a carreira de modelo. Sem ao menos fazer idéia do que realmente se tratava a vida de modelo, Ana foi a única das amigas que conseguiu seguir neste sonho. Suas amigas retornaram ao Sul enquanto Ana partia para o mundo. Ana sempre almejou duas coisas em sua vida: ganhar o mundo e ser independente.
Passou por dificuldades como toda modelo em início de carreira, mas em 1998 realizou o sonho que todo modelo tem: fazer carreira no exterior. Ela partiu para Paris onde iniciou sua carreira internacional. Desfilou para grandes marcas como Kenzo, Hanai Mori, Emanuel Ungaro, Leonard, Lolita Lempika, YSL, Yohji Yamamoto, assim como para outros grandes estilistas.
Foi também na França que Ana teve a chance de fazer a sua primeira campanha mundial: Wella. Fez grandes trabalhos para L’Oréal e Schwarzkopf. Essa temporada na Europa lhe rendeu maravilhosos desfiles em Milão (Giorgio Armani, Roberto Cavalli, Lorenzo Riva, Gai Mattiolo) e campanhas como La Perla e Golden Laydi.
No ano seguinte Ana mudou-se para os Estados Unidos. Foram seis anos e meio vivendo em Nova York. O começo na América não foi muito fácil. No primeiro ano só realizou alguns trabalhos comerciais, mas, logo em seguida, graças ao seu agente Paolo Zampolli da agência ID, Ana fez suas primeiras capas internacionais (GQ, Cosmopolitan Gear e Zink) e vários outros editoriais para as mesmas e para as revistas Marie Claire(América) e Allure.
Em 2004 foi convidada e contratada pela Rede Record de Televisão para apresentar uma coluna de moda no programa Tudo a Ver comandado pelo jornalista Paulo Henrique Amorim.
 

Comentários