Revista Acontece Sul

Cidade - Cursos de Tecnologia em sintonia com o mundo do trabalho

em Cidade - sexta, 30 de agosto de 2013

Muito antes dos cursos de Tecnologia tornarem-se uma tendência no Brasil, a Universidade de Caxias do Sul já oferecia formação com características dessa modalidade. Ainda na década de 70, a UCS criou um curso chamado Engenharia de Operação de Máquinas, cuja duração era de três anos e atendia a uma necessidade das empresas da região que estavam em pleno desenvolvimento na época. O primeiro curso da UCS com denominação de curso de Tecnologia foi na área da Hospitalidade: Tecnologia em Hotelaria, em 1978, em Atlântida, no Litoral Norte, e transferido posteriormente para Canela.
Na década de 90, uma série de novos cursos de Tecnologia passaram a ser oferecidos pela UCS, como de Automatização Industrial, em 1991 (hoje Automação Industrial), e o de Moda e Estilo, em 1992 (hoje Design de Moda). Com o processo de regionalização da UCS nesse período, diversos cursos foram criados, com formação voltada às especificidades econômicas dos municípios de abrangência da Instituição. É o caso, por exemplo, do curso de Tecnologia em Fruticultura de Clima Temperado em Vacaria (1993), Tecnologia em Produção Moveleira em Bento Gonçalves (1994); de Tecnologia em Horticultura em Veranópolis (1996); e de Tecnologia em Produção Joalheira em Guaporé (2003).
De acordo com o pró-reitor Acadêmico, professor Evaldo Antonio Kuiava, “na UCS os cursos de Tecnologia são estruturados para atender a uma área específica do mercado de trabalho, nos quais o aluno terá uma visão mais aprofundada daquelas áreas de atuação. Esses cursos são planejados a partir da identificação, na comunidade local e regional, de necessidades relacionadas com o desenvolvimento de competências para áreas ou funções emergentes, com aprimoramento de conhecimentos para as funções existentes ou em processo de consolidação.” O professor Kuiava também salienta que os cursos de Tecnologia, que possuem duração em torno de dois anos e meio a três anos e meio, possuem uma rápida inserção do profissional no mercado de trabalho. “São cursos focados em pontos mais específicos, com conteúdo prático”, destaca.
Essa ligação com a prática da atividade profissional também é repassada por professores que dividem sua carreira docente com outra profissão ligada ao curso no qual ministram aulas. É o caso do professor e engenheiro elétrico Cesar Augusto Bernardi, que é diretor do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia e atualmente é professor, entre outros cursos, do Tecnólogo em Automação Industrial. Ele divide com os alunos a sua experiência de sócio-fundador da Akron Eletro Eletrônica Ltda., empresa que atua no mercado corporativo de redes de comunicação desde 1990. “O tecnólogo tem formação com ênfase na prática e é um profissional bastante valorizado pela indústria. Além disso, o curso possibilita uma evolução na carreira, já que o profissional pode, por exemplo, complementar a formação com um outro curso de graduação, como uma Engenharia.”
Outra testemunha da vivência prática dos cursos de Tecnologia é João Paulo Maraschin, 21 anos. Ele finalizou o curso de Tecnologia em Design de Moda em junho de 2011 e, atualmente, é sócio de um estúdio de criação, que também desenvolve produtos de uma marca de vestuário masculino e feminino. Grande parte da sua bagagem profissional João conquistou durante o curso de Tecnologia na UCS. “Junto à graduação, além de ter trabalhado em duas marcas diferentes em Caxias do Sul, também atuei em pesquisas do Núcleo de Moda, em parceria com o Sindivest-RS”, conta.
“Fazer o curso na UCS foi uma alternativa que possibilitou desenvolvimento profissional dentro da área junto às empresas da região, proporcionando a vida acadêmica aliada ao mercado”, opina o profissional que vê na moda um fator que nos coloca “afirmativamente no contexto do outro”.
 
Da graduação para o Mestrado  - O desenvolvimento de produtos com origem em materiais recicláveis sempre chamou a atenção de Karine Grison, 42 anos. “Quando cursava Tecnologia em Polímeros, fui bolsista de Iniciação Científica nessa área. Atuei no Projeto Madeira, no qual desenvolvíamos compósitos com base polimérica e utilizávamos pó e fibras de madeira. Gostava muito de poder transformar resíduos, que poderiam ser prejudiciais à natureza, em novos produtos com aplicações práticas”, relata.
Após alguns anos trabalhando em indústrias, Karine soube da abertura do Mestrado em Engenharia de Processos e Tecnologias na UCS. Foi a oportunidade de retomar pesquisas com produtos recicláveis. “Do curso de Tecnologia em Polímeros posso destacar que os laboratórios para aulas práticas e ensaios são excelentes e os alunos têm contato direto com situações reais desde o início da graduação”, acrescenta a mestranda.
Os cursos na UCS - Os cursos de Tecnologia são cursos de graduação que oferecem formação especializada em áreas científicas e tecnológicas, que conferem ao diplomado competências para atuar em áreas profissionais específicas. A duração média dos cursos de Tecnologia, na UCS, varia entre dois anos e meio a três anos e meio.
Assim como os cursos de Bacharelado e Licenciatura, os cursos de Tecnologia conferem diploma de nível superior.
A UCS mantém os seguintes cursos de Tecnologia:
Análise e Desenvolvimento de Sistemas – Automação Industrial – Design de Moda – Eletrônica Industrial – Eventos – Fotografia – Gastronomia – Gestão Comercial – Gestão da Qualidade – Gestão Pública – Gestão de Recursos Humanos – Gestão Financeira – Logística – Marketing – Negócios Imobiliários – Polímeros – Processos Gerenciais (MPE) – Radiologia – Secretariado.

Comentários