Revista Acontece Sul

Criando Administradores do Futuro

em Cidade - quarta, 09 de outubro de 2013

.Aula após aula, os alunos de administração aprendem sobre as características de um bom empreendedor: espírito de equipe, liderança, proatividade, habilidade de negociação, criatividade. Um projeto entre Faculdade da Serra Gaúcha (FSG) e as maiores empresas da região decidiu tirar esses conceitos da sala de aula e descobrir quais estudantes estão preparados de verdade para administrar. O Administrador do Futuro, que está na segunda edição em 2013, colocará 14 estudantes na disputa por uma vaga no mercado de trabalho.
Com uma leve inspiração no programa O Aprendiz, reality show liderado por Roberto Justus, um grupo de professores de administração da FSG desenvolveu o projeto – que tem foco bem mais acadêmico do que o programa de televisão. “Nós recebíamos muitas demandas de mão-de-obra das empresas. Então juntamos as duas ideias: essas demandas e os talentos dos nossos alunos, que (durante o concurso) podem usar tudo o que aprenderam até agora”, explica o professor de administração Denis Chidem.
Nesse ano, a Agrale é a apoiadora master do projeto, que tem como parceiros Marcopolo, Promob, World Study, Iguatemi, Volare e Grupo RBS. Até o final de setembro, cerca de 200 alunos do curso de administração da FSG se inscreveram. Eles passarão por uma prova classificatória, de onde restarão apenas 30 candidatos, que serão submetidos a entrevistas com os professores e profissionais da Evolutiva RH, quando serão selecionados 14. “Essa é a etapa que traz os alunos para a realidade que eles vão enfrentar, porque é exatamente igual a uma entrevista de emprego. O jogo começa aí”, diz Walter Cruz, professor de administração da FSG e diretor de estratégia e marketing da Marcopolo.
Os estudantes são divididos em dois grupos e passam por oito provas – duas feitas na FSG e as outras seis nas empresas parceiras. Problemas reais de cada empresa são apresentados aos grupos. Na edição passada, segundo Cruz, durante o teste que ocorreu na Marcopolo, os grupos tiveram de identificar futuros países para a implantação de uma nova fábrica. Após analisar uma lista de 50 locais, um dos grupos optou por Estados Unidos e Canadá, áreas onde a Marcopolo estava justamente pensando em expandir.
Os alunos, aos poucos, vão sendo eliminados, e, ao final da competição, cabe a um comitê executivo, formado por professores da FSG, decidir quem será o vencedor. Esse ano, ele será anunciado no dia 30 de novembro e ocupará uma vaga em uma das maiores empresas da Serra Gaúcha – a empresa, mesmo já tendo sido definida, ainda não foi divulgada. Além disso, o ganhador fará uma viagem de um mês para Londres, oferecida pela World Study, para cursar inglês na London School of Business.
No ano passado, o vencedor foi Lucas Taufer, 23 anos, que hoje trabalha como analista comercial do departamento de estratégia e marketing da Volare. Ele acredita que seus pontos fortes estavam de acordo com os desafios da competição. “Como o mundo profissional é competitivo, ter essa adequação foi decisivo. Saber utilizar o ponto forte adequado para cada situação apresentada é uma competência”, explica ele.
Não é apenas o vencedor que é beneficiado ao final do concurso, como ressalta Rafael de Lucena Perini, professor de administração da FSG: “As empresas enxergaram os talentos de todos os 14 alunos da edição passada, que tiveram movimentação em suas carreiras por causa da visibilidade do programa.”
 

Comentários