Revista Acontece Sul

Você é um integrante da Matilha

Por Editor Chefe e produtor do Caderno Carros & Cia - Paulo Rodrigues em Diversos - segunda, 05 de maio de 2014


Antes de serem domesticados os cães viviam em matilhas, eram predadores, dentro da matilha existe uma grande organização e entendendo ela, você saberá como o cão pensa e saberá como agir com ele. Se houver dedicação de alguns minutos por dia o cão poderá facilmente ser adestrado, pois os cães gostam de aprender e interagir com seus donos. Isto faz com que eles se sintam úteis e tenham mais disposição, além de que o relacionamento com as pessoas no dia a dia se tornará mais agradável.

O aprendizado desta comunicação para ambas as partes é essencial para um bom e prazeroso convívio.


Conceitos fundamentais que formam a base de um convívio harmonioso entre o seu cão e você:

aa matilha: para o cão, a família humana é um conjunto de cachorros

ao amor incondicional: o cão deve sentir que gostamos dele independente do que possa fazer.

aa troca: a obediência do cão deve ser recompensada

aa atenção: se o cão estiver atento, aprenderá com mais profundidade, eficiência e rapidez.

 

Dicas Importantes

Não seja violento com seus cães, eles costumam imitar os seus líderes. Um tapa, uma pancada, para o cão representam uma chamada para a brincadeira ou um ataque e nada disto fará sentido para ele. O cão tratado com agressividade um dia poderá querer mostrar o que aprendeu com você e assim poderá surgir uma disputa violenta de liderança contra você ou pessoas da sua família. Faça com que seu cão o respeite por amor e não por medo.

Muitos cães que vivem e conhecem somente seu mundo que é a sua própria casa apresentam medo de tudo a sua volta, tudo se torna ameaçador, pois ele tem um mundinho restrito que é a sua casa e as pessoas que convivem lá ou frequentam diariamente, isto dificulta o convívio em sociedade e sempre que tiver que sair será um transtorno, seja para uma consulta, um esporádico passeio ou uma viagem. A atenção e cuidados serão dobrados nestes casos, pois ele se assustará facilmente com luzes, buzinas, carros, barulhos e mesmo com outros cães e tentará se esconder . 

A prática do passeio evita que seu cão venha a desenvolver hábitos como roer cadeiras, rodapés e outros objetos. Nos cães hiperativos, a energia deverá ser aproveitada durante os passeios.

Não deixe seu cão em casa por estar o tempo frio, ou por estar quente, os cães se adaptam bem ás mudanças climáticas . Lembre-se que o passeio exige atenção de quem conduz o cão, procure orientação de profissionais para que os passeios sejam aproveitados com prazer, responsabilidade. 

 


Novos locais

Sempre ouvimos os donos de cães dizerem que por terem quintal em casa não passeiam com seus cães, ou mesmo em apartamento dizem ter uma cantinho com jornal para as necessidades dos cães. Isto já é um costume entre alguns donos de cães, por desconhecerem a real importância do passeio. O passeio fará com que o cão tenha uma melhora considerável na qualidade de vida.

O passeio não é necessário somente para que os cães se socializem, existem outros benefícios decorrentes das saídas como o exercício que é essencial para a boa saúde mental e física dos animais.

Algumas pessoas podem pensar que por terem um quintal em casa o cão não precisa do passeio, pois podem se exercitar brincando neste espaço. Puro engano. Os cachorros precisam de estímulo para uma brincadeira principalmente na fase adulta e neste caso é necessário que uma pessoa fique neste espaço (quintal) brincando e estimulando o cão a se exercitar.

Um outro cão no mesmo espaço também pode ajudar nas brincadeiras, porém, muita atenção ao colocar outro cão no mesmo espaço, um acompanhamento diário é importante.

 

Educação

O cão necessita de treinamento para aprender onde fazer o xixi e cocô no lugar determinado pelo dono.

O ideal é que seja ensinado desde filhote, mas isto não significa que não poderá aprender na idade adulta, levará mais tempo, mas é possível, contanto que haja paciência e disciplina.

 

Começando a aprender

No início os filhotes não conseguem segurar por muito tempo, e precisam fazer as necessidades várias vezes por dia, ao mesmo tempo eles não gostam de ficar longe das pessoas da casa ou do seu grupo de convívio. Neste caso o interessante é disponibilizar mais de um local para as necessidades deles. Assim sendo eles irão ser estimulados pelo dono a fazer as necessidades nos locais determinados.

 

O Local

O ideal são as extremidades da casa, por exemplo na varanda, no banheiro, perto de uma janela, na área de serviço  - isto se o cão fizer suas refeições longe da cozinha ou se a cozinha estiver fora da passagem da área de serviço. É importante lembrar de nunca colocar comida, água e a caminha deles perto do local das necessidades. Os cães são muito higiênicos, não gostam de comer, dormir e beber água perto do espaço que usam como banheiro. Esse é um detalhe de extrema importância.

 

Higiene

Lembre-se sempre de limpar o local das necessidades, pois assim evitará que o cão utilize outras áreas da casa que não são destinadas para isto. Eles sempre irão procurar um local limpo e seco para as necessidades.

 

Recompensa

Todas as vezes que seu cão fizer as necessidades no local certo, deve ser recompensado com carinho e/ou petiscos e ao contrário do que muitos pensam, eles não devem sofrer repressão, castigos, por fazerem em locais não desejáveis. Neste caso o certo é ignorar a atitude, limpar o local longe deles, remover o odor e ter paciência. Em alguns casos, muita paciência.

A recompensa na hora certa é o que vai ajudar o seu cão nesta disciplina, o resultado virá gradativamente. Seja paciente e amoroso!

 

Saúde

Para facilitar este desenvolvimento podemos considerar alguns pontos. 

O animal deve estar em condições médicas satisfatórias, ou seja: livre de doenças, com os devidos cuidados veterinários preventivos, com alimentação apropriada e cuidados de higiene. Devemos respeitar os períodos de desenvolvimento do cão, como não separá-lo de sua ninhada antes de aproximadamente 50 dias, o que dificultaria uma melhor socialização com humanos e a fácil adaptação a novos ambientes. Outro fator importante é a formação de um vínculo e relação de apego entre o homem e o cão, pois assim permitimos que, através de contatos e eventos informais, se desenvolva uma comunicação espontânea. Podemos iniciar este desenvolvimento com um treinamento formal para cães, com o objetivo de ensinar comandos básicos para facilitar o convívio com o cão.

Ele é, efetivamente, o melhor amigo do homem. Mas é bom lembrar-se que eles tem a sua própria personalidade e não são uma extensão da sua forma de viver. Por isso, respeite o seu cão que ele lhe corresponderá com tudo aquilo que você imagina.


 


 

Comentários