Revista Acontece Sul

BEBIDAS - Licor - Bebida especial

em Diversos - quarta, 01 de julho de 2015


Tem os habitues de tomar um licor após as refeições. Tem aqueles que até apreciam como aperitivo, e com gelo. E tem os que gostam de bebericar um bom licor em qualquer momento. Enfim, uma bebida que se adapta bem a vários gostos, inclusive sendo encontrado dentro de finos bombons.

 

O vinho, o álcool e as plantas - Foi na Idade Média que o vinho e,  depois o álcool, era o principal antisséptico utilizado pelos povos. As plantas, raízes e ervas eram pesquisadas pelos monges para a cura de muitas doenças da época. Conta a história que Arnaldo de Vilanova, sábio catalão nascido em 1240 foi o descobridor “das tinturas modernas nas quais as virtudes das ervas são extraídas pelo álcool”. Com seu discípulo Raimundo Lúlio, foi o primeiro a escrever  tratado sobre o álcool e divulgar receitas de licores curativos. Ao álcool açucarado, eram misturados limão, rosa e flor de laranjeira. Há indícios da adição de pepitas de ouro às misturas, consideradas panaceias (remédios para todos os males).

 

Crescimento - Durante o século 19, a indústria da destilação cresceu. Surgiram muitas variedades de licores, e os caseiros começaram a desaparecer. Os italianos sofisticaram a produção de licores. A rainha Catarina de Medicis, em visita à Itália, levou algumas receitas para a França. Luís XIV, apreciador da bebida, deliciava-se com um licor de âmbar e grãos de anis, canela e almíscar.

 

Bebida Doce - A descrição mais comum de licor é a de uma bebida doce, de alto teor alcoólico, tendo um teor que varia entre os 20% e os 28% em volume. Servido em pequenas taças, é ideal após as refeições, sendo também muito comum em bombons. Sua composição leva açúcar, xarope, álcool, além de frutas, plantas e ervas, que dão o sabor característico de cada bebida. Devido ao fato de serem obtidos através de produtos tradicionais, não é necessária a adição de corantes ou conservantes.

Há, porém, outras definições da bebida. Para os franceses, o licor é simplesmente um digestivo. Entre os ingleses, é um drinque específico, feito à base de um destilado ao qual se adicionou, por infusão, maceração ou redestilação, raízes, cascas de árvores, flores, frutas ou sementes. Para os norte-americanos, o termo significa o mesmo que para os ingleses.

Além da aguardente de vinho, outros álcoois eram utilizados para fazer licores, tais como o rum. Era comum a fabricação doméstica de licores e a utilização na cozinha e confeitaria. 

Comentários