Revista Acontece Sul

CAPA - PAOLLA OLIVEIRA

em Diversos - quarta, 05 de agosto de 2015


Caroline Paola Oliveira da Silva, mais conhecida como Paolla Oliveira, é uma atriz nascida em 14 de abril de 1982 na cidade de São Paulo, SP. Mede 1,70 m e é irmã de Leonardo, Douglas e Juliano. É filha de um policial militar aposentado e de uma ex-auxiliar de enfermagem. Antes de ser atriz, fez faculdade de Fisioterapia na Universidade Cruzeiro do Sul e se especializou em Reeducação Postural. Aos 17 anos, começou a fazer comerciais em revistas e na televisão. Por conta desses comerciais, achou necessário estudar teatro na Oficina Mazzaropi, em São Paulo. Ainda antes de se formar na universidade, estudou artes cênicas na Escola de Atores Wolf Maya.

Seu primeiro trabalho na televisão foi na segunda fase da telenovela Metamorphoses, da Rede Record. Já na Rede Globo, conquistou o público no papel da sonhadora Giovana, seu primeiro papel relevante, na telenovela Belíssima. 

Em 2 de junho de 2008, Paola foi escolhida rainha de bateria da escola de samba Grande Rio para o carnaval 2009. No mesmo ano, participou da Dança dos Famosos 6, do programa Domingão do Faustão, tornando-se a grande vencedora, ao lado do professor Átila Amaral.

 


Revista Acontece - De volta à televisão com mais uma novela (Além do Tempo), como você descreveria a sua personagem, que a princípio parece ser uma vilã, não é mesmo?!

Paolla Oliveira - A Melissa é muito divertida, aparentemente é meiga, mas de caráter duvidoso. Ela tem uma personalidade cheia de egos. Eu diria que ela é uma menina mimada. É uma vilã, mas chega a ser muito engraçada. Nós brincamos que é uma família de trambiqueiros, mas sinceramente não estou preparada para ser odiada pelo público e muito menos rejeitada. Acredito que tenha outras pessoas para serem odiadas. Não quero ser execrada neste horário, pelo contrário, quero que as pessoas se divirtam. Quero que o público perceba o quanto a Melissa é louca, que não é exatamente dessa maneira que se ama alguém. Se eles quiserem me odiar um pouquinho, tudo bem, mas terão outras pessoas para odiar na novela também. 

 

RA - Essa não é a primeira vilã que você incorpora na televisão... 

PO - Antes da Melissa eu fiz uma única vilã que foi a Verônica em Cama de Gato (2009). Mas elas são mulheres completamente diferentes. Uma era superforte, empresária, e a Melissa não, é uma garota que vive o sonho de se casar e cumprir o destino que normalmente era das mulheres naquela época. Mas ela é interesseira e por isso é capaz de fazer qualquer coisa para conquistar o que ela quer. 

 

RA - Você comentou sobre fazer um personagem diferente do anterior. No que a Melissa mais te desafia? 

PO - Fazer a Melissa tem sido um desafio, justamente por ser uma novela de época. O que mais me chamou a atenção neste personagem foi sua personalidade, que é oposta ao que eu tinha feito anteriormente. 

 

RA - A Melissa enfrenta dificuldades financeiras, mas ela foi muito bem-educada. O que você fez para compô-la?

PO - Eu fiz algumas aulas de piano, já que a minha personagem toca esse instrumento, e também cheguei a fazer aulas de equitação. Eu não toco piano, mas eu consegui pegar um jeitinho e dublar um pouquinho. É sempre interessante poder conhecer algo novo por causa do personagem. Sobre a montaria não foi nada fácil. Se eu disser que foi será mentira! Há um ano eu tive um trabalho em que eu montava e tive várias quedas. Acabei ficando com muito medo, mas encontrei pessoas queridas, desde a professora até o Rafael (Cardoso), que é superseguro com cavalos, me passou muita segurança. Fiquei mais tranquila e consegui fazer as cenas. 

 

RA - Já que você falou sobre ser uma novela de época, você também precisou mudar um pouco o visual. Você está gostando?

PO - Por se tratar de uma novela de época, tivemos que deixar os cabelos mais compridos. Adoro mudar de visual para um trabalho ou para a vida. É muito bom, e para mulher é uma diversão. Ter cabelo curto, comprido e poder mudar especialmente para um trabalho é muito importante para o personagem. Eu amo cabelo comprido, mas já tive curtos, médios com extensão ou sem. Já fui loira blond e agora ele está assim. Mudar é uma característica feminina que me agrada, mas acima de tudo eu tenho um cuidado especial porque para aguentar tudo que a gente faz, o cabelo precisa estar muito bem hidratado e deve ser feito no dia a dia. Não adianta ir ao salão uma vez por mês. 

 

RA - Falando um pouco sobre vida pessoal, é verdade que no momento você está solteira? 

PO - Essas são perguntas muito filosóficas. Está muito cedo para este tipo de pergunta... Estou solteira e trabalhando muito! 

 

RA - Muitas pessoas ficam curiosas para saber como a Paolla cuida do corpo, como é a sua rotina, sua alimentação?

PO - Procuro retirar muito bem a maquiagem, cuidar da alimentação e praticar exercícios físicos. Hoje me sinto muito mais bonita do que quando eu tinha meus 23 anos. Aprendi a aceitar o que eu posso mudar e também o que não posso. Fazer sempre o que gostamos de forma constante. Por isso, faço tudo para estar bem e feliz em qualquer lugar que eu esteja. Sobre a alimentação, não é de hoje que presto atenção no que eu como. Já tive nutricionista, mas hoje em dia não sou mais acompanhada, mas eu sei o que faz bem ou mal. Eu cuido da minha dieta, tenho produtos à mão, essa facilidade para comer mais vezes ao dia, porque às vezes nós pulamos aquela refeição achando que está fazendo algo bacana, mas não está. É entender como o corpo funciona. Fui procurar me entender e o que o meu corpo precisa. Já não cometo os excessos de antes. Sabe quando você acredita que pode comer de tudo e daqui a pouco vai ficar tudo bem? Não! Procuro principalmente os alimentos integrais. Fui entender melhor porque ele tem mais calorias, mas sacia a fome e você fica muito mais tempo feliz e satisfeita. Indico procurar esse tipo de alimentação porque tem enriquecimento. Faço atividades físicas na academia, e quando tenho a semana inteira procuro ir pelo menos três vezes por semana. Quando viajo procuro fazer também. Uma boa alimentação e exercício de meia hora podem fazer toda diferença. Sou prova viva em dizer, porque mantém mesmo. 

 

RA - Falando um pouco sobre moda, você tem algum estilo que te define?

PO - Eu tenho muitos, mas depende do clima, não só da temperatura, mas da pessoa, para onde você vai, se quer se arrumar mais, ou quer ficar despojada. Eu sou muito de momento. Até sou ligada em moda. Procuro olhar uma cor bacana, um corte, estilistas novos que são sensacionais. Acompanho tendência, mas não sou o tipo de pessoa que tem que estar dentro daquela moda. Quem mais inventa moda é quem usa ela no dia a dia. É quem consegue às vezes levar algumas peças bacanas que nós vemos nos desfiles para o dia a dia. Que leva uma cor ou uma estampa. No meu guarda roupa tem jeans, camiseta e bota, que eu amo. Tem vestidos longos que são práticos. Ultimamente tenho colocado alfaiataria, que deixa mais séria, sóbria e elegante. Eu tenho de tudo um pouco, mas depende do dia. 

 

RA - Na última novela as pessoas ficaram de boca aberta com a sua representação, e claro, com o seu corpo. Quais são seus truques de beleza que as mulheres podem copiar?

PO - A maioria deles são muito clichês, mas eles são muito verdadeiros. Meu dermatologista disse para eu não passar sabonete no rosto. Só ando com protetor solar, já é muito falado, mas é verdade, mas não é fácil porque você tem um creme para os olhos, outro para o rosto e não sei mais o que...  Daí passa o protetor solar depois disso tudo. É um pouco complicado, mas é um super truque de beleza. Às vezes eu uso maquiagem com o fator de proteção também que é a prova d’água, mas tem que ser feito todos os dias. 

 


 

Comentários