Revista Acontece Sul

FOTOGRAFIA

Por Fotografia - Paquito Masia em Diversos - quarta, 05 de agosto de 2015


Ego Sum

 

Este mês, a coluna, que se propõe a falar de Fotografia, fala um pouco da fotografia animada, isto é, fala do movimento, fala de filme.

Há muitos anos, talvez uns 30, ou mais, meu amigo e parceiro de muitos trabalhos Waner Biazus me desafiava a fazer junto com ele um filme, Ego Sum, que foi rodado em 2014. Foi o amadurecimento e a concretização de muitas conversas e viagens.

Biazus concebeu o filme e foi atrás de viabilizá-lo, buscando recursos para sua execução. Encontrou apoios importantes, mas também encontrou muitas dificuldades para a realização. Fazer filmes, viver da arte, ainda é uma realidade distante aqui na nossa região, ainda mais se não houverem “globais” inseridos nos projetos. Chega a parecer que Santo de casa não faz milagre.

Mas Ego Sum prova o contrário. Neste filme de suspense, com aproximadamente 30 minutos, ambientado no interior da igreja de São Pelegrino, Caxias e seus profissionais revelam o talento que permeia a capacidade da gente de nossa terra. Elenco e equipe técnica, mostram nele o poder de realização de excelentes conteúdos, mesmo que com recursos ínfimos se comparados a grandes produções nacionais, obviamente sem ousar comparar com as internacionais.

A mim coube a direção de fotografia, um privilégio atuar em meio à fantástica “direção” de fotografia que Locatelli imprimiu em sua arte. Isto acrescenta uma responsabilidade ainda maior para esta função, e que torna esta oportunidade única para a evolução contínua do domínio da luz, mesmo que hoje este conceito esteja um pouco deturpado em meio a experimentos e linguagens “modernas”, que deturpam a função da luz e do profissional que nela atua, seja esta a de modelar a imagem, criando um ambiente que ajude a narrativa e envolva o espectador.

Um filme é um conjunto de ações e participações, roteiro, orçamento, direção, elenco, figurinos, maquiagem, produção, maquinário, computação, edição, áudio. São alguns importantes itens, mas há muito mais dentro disto, e cada um, cada peça, tem sua importância absoluta. É uma equipe, uma máquina, onde se algum componente estiver faltando ou falhando o comprometimento é do conjunto. E Ego Sum mostra esta qualidade, a de ter em seu conjunto a perfeita sincronia.

A pré-estreia do filme será no dia 17 de agosto, na igreja de São Pelegrino. Vá lá e confira. Aí você estará realmente dentro de um filme. 

Para mais informações, acesse: www.egosumfilme.com.br.

Comentários