Revista Acontece Sul

Machu Picchu: mistério e história

Por Sem colunista em Diversos - sexta, 10 de junho de 2016

Machu Picchu é um dos destinos mais famosos e desejados pelos viajantes de todo o mundo. Também chamada “cidade perdida dos Incas”, é uma cidade pré-colombiana localizada no topo de uma montanha, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru.A Unesco o descreve como “o legado tangível mais significativo da civilização inca”. Acredita-se que a cidadela tenha sido erguida no século XV e abandonada após a chegada dos conquistadores espanhóis ao Peru.
A época ideal para ir a Machu Picchu vai de maio a setembro, quando há mais chance de se pegar tempo firme por lá. Julho e agosto, meses de férias na Europa e nos Estados Unidos, devem ser, se possível, evitados - é período em que o parque fica mais cheio.
O sítio arqueológico é também conhecido como as ruínas de Machu Picchu. Ou, ainda, o Santuário Histórico.Essa herança Inca constitui um dos maiores mistérios da ciência, onde imensos blocos de pedras se encaixam harmoniosamente nos declives montanhosos. Isso, numa época em que o trabalho era artesanal e a tecnologia inexistente. Dentre os seus principais atrativos, você encontra o Templo do Sol, o Mausoleo Real, a Casa Real, o Templo das Três Ventanas, o Templo do Condor, o Intihuatana (relógio solar), a Rocha Sagrada e as Terrazas.
E certamente voce já viu em algum cartão postal aquela montanha alta e pontiaguda no cenário de Machu Picchu? Então, essa é Huyana Picchu. Você pode subir ao topo da montanha, situada no ponto mais alto da região. O acesso ao cume é feito por uma trilha que dura cerca de duas horas. Partindo da praça principal do sítio, o caminho reserva paisagens incríveis, um antigo templo Inca, além de uma visão panorâmica que permite observar todo o Santuário Histórico, o vale do Rio Urubamba e os Andes.

Sobre o Peru

Moeda: Novo Sol; Língua: espanhol (ou castelhano); Voltagem: 220 volts (com tomadas de dois orifícios redondos); Fuso horário: duas horas atrás do Brasil.

Comentários