Revista Acontece Sul

Internet das coisas: até que ponto ela será boa ao ser humano?

Por Tecnologia - Marcos Eduardo Hendler Gava em Diversos - sexta, 12 de agosto de 2016

Você já deve ter ouvido falar sobre a internet das coisas, mas você sabe realmente o ela é e o que fará? É uma nova revolução tecnológica e com um mercado de trilhões de dólares. De maneira simples, nada mais é do que conectar aparelhos eletrônicos do dia-a-dia à internet, como: eletrodomésticos, equipamentos pessoais, veículos, máquinas industriais entre outros.
Hoje, existem pulseiras que dão choque no usuário quando o mesmo não realiza o total da caminhada estipulada no equipamento. Há também banheiros que não destravam a porta enquanto a torneira não for acionada. Existem camas que monitoram o sono e geladeiras que controlam a quantidade de alimentos disponíveis. E para que tudo isso? Para facilitar a nossa vida, mas será isso mesmo?
Segundo a palestrante do FISL (Fórum Internacional Software Livre) Maiara Ferrari, não. Ela entende que as empresas não visam facilitar a sua vida, mas sim os lucros. Todas as informações sobre o seu comportamento, sobre o seu dia-a-dia serão armazenadas e elas serão as proprietárias destes dados, e é isso que tem valor.
Por exemplo, imagine que as informações sobre o seu sono serão enviadas para o seu médico, isso é ótimo, mas elas também poderão ser enviadas ao plano de saúde e este poderá aumentar o valor do seu plano por você dormir pouco, fato este, que pode gerar consequências em sua saúde no futuro. 
“Será que precisamos de alguém (uma máquina) para acender as luzes, para dizer que temos que comprar leite? É só abrir a geladeira!” É um belo ponto de vista, tenho que concordar, mas sendo um entusiasta da tecnologia, acredito que haverá muitos benefícios e com certeza a vida das pessoas será totalmente diferente após esta revolução.

 

Comentários